Metro UI: a interface que dominará o Windows


Após o vazamento de algumas imagens e builds da nova versão do Windows, a interface Metro voltou a ser notícia. Boatos à parte, o recurso mostrou sua cara no instalador que circulou na internet, para o suposto modelo em desenvolvimento.

Com a revelação do Windows 8, durante a conferência D9, foi confirmada a utilização da Metro UI como base para a interface desse SO. Mas no que consiste esse recurso que nos permite interagir com o sistema operacional? De onde ele veio? Quais são as características que o diferenciam?

Fizemos um apanhado de informações sobre a interface que está dominando o Windows e elaborou este artigo para esclarecer as dúvidas dos seus leitores. Confira, a seguir, o vídeo preparado pela equipe do site após o anúncio da nova plataforma da Microsoft.

O surgimento da Metro UI

A Metro UI (User Interface, ou Interface do Usário) é uma linguagem de design criada pela Microsoft para ser utilizada no seu sistema operacional móvel. Linguagens de design são arquiteturas para a construção de mecanismos que proporcionem interação entre as máquinas e as pessoas.

Atualmente, essa interface é usada no Windows Phone 7 e em alguns softwares da empresa, como o Zune HD e o Office Labs. Entretanto, a primeira aparição da Metro foi no Windows Media Center – ferramenta de gerenciamento multimídia da marca –, favorecendo o texto como forma principal de navegação.

Em sua essência, a Metro UI é baseada nos princípios clássicos da escola suíça de design gráfico. Segundo a Microsoft, o nome dado à linguagem de design representa toda a velocidade, autenticidade e modernidade da tipografia (processo de composição de textos) usada, bem como a constante “movimentação” do seu código – o que nos leva a crer que ele esteja em constante desenvolvimento.

 (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

De acordo com a equipe de design da empresa, a tipografia utilizada nessa interface foi inspirada nos símbolos existentes no sistema público de metrô de Londres. A Metro UI foi projetada para tornar a experiência dos usuários mais agradável do que nunca.

Para isso, ela utiliza botões e títulos maiores, além de transições mais suaves para a navegação entre telas. Em suma, a Microsoft prezou por um visual mais limpo – excluindo elementos gráficos supérfluos ao sistema operacional.

Uma interface completamente nova

Ao ver o Windows 8 em execução, é inegável as semelhanças da sua interface com a do Windows Phone. Mas, se compararmos a nova versão do sistema com sua antecessora, o Windows 7, podemos perceber uma grande diferença no seu visual e usabilidade.

Conteúdo personalizado

A primeira coisa que chama atenção, ao analisarmos os vídeos divulgados sobre o Windows 8 (como você pode conferir aqui), é a tela inicial completamente renovada e personalizável, tendo o formato de um mosaico. A interface da nova versão do Windows permitirá que os usuários criem um painel com recursos e ferramentas que atendam a sua necessidade.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Entre as opções que se pode vislumbrar com as imagens apresentadas pela empresa estão: leitor de feeds RSS, aviso de emails recebidos, calendário, informações climáticas e gráficos com valores de investimentos financeiros. Isso sem contar os atalhos para o Internet Explorer 10, a loja de aplicativos online da empresa, o acervo de músicas ou vídeo e a Área de trabalho.

De acordo com a apresentação da Microsoft, a Metro UI possibilita a inclusão de documentos, contatos, aplicativos e tudo mais o que for necessário para a adaptação do sistema para a rotina do usuário. Tal característica demonstra a preocupação da empresa em construir um SO para dispositivos portáteis que tenham o recurso da tela sensível ao toque.

Com esse cenário, a expectativa é de que o acesso a conteúdos recorrentes no cotidiano dos usuários do Windows 8 seja mais rápido e intuitivo.

Suporte para multitarefas

Outro fator que, em um primeiro momento, aparenta ser de grande utilidade é o novo suporte para multitarefas em tela cheia. A interface da plataforma recém-anunciada oferece um mecanismo de transição entre aplicativos abertos muito semelhante ao que encontramos em sistemas móveis, como o recurso de transição doBlackBerry PlayBook.

Para alternar entre as funções executadas em tela cheia, pelo que foi exposto na conferência D9, basta arrastar a tela do canto esquerdo para o direito. Como somente a versão para dispositivos móveis foi demonstrada, não podemos afirmar que tal funcionalidade esteja disponível quando o sistema for utilizado em PCs.

 (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Em teoria, não. Pois, nessa modalidade de aplicação do SO, a nova plataforma terá como base o Windows 7. Assim, você continuará tendo uma Barra de tarefas e ícones para acessar os programas em execução.

Entretanto, a Metro UI traz uma ferramenta interessante para quem gosta ou precisa manipular dois aplicativos simultaneamente. A interface conta com uma fina barra vertical ajustável, a qual tem a finalidade de dividir a tela em duas partas com os tamanhos que o usuário desejar. Dessa forma, você poderá usar duas aplicações em uma única tela – algo que era possível em sistema para computadores, mas não para aparelhos portáteis.

Adaptado para touchscreen

Após o anúncio do Windows 8 pela Microsoft, ficou clara a intenção da empresa em criar um sistema operacional “universal”, ou seja, que rode em computadores, tablets e smartphones. É cedo para afirmar que a plataforma anunciada seja a ideal, mas os objetivos da organização foram revelados.

A Metro UI mostra o seu potencial para isso. Essa interface possui um teclado virtual que pode ser separado, tendo suas teclas organizadas de maneira que a digitação seja feita apenas com os polegares. Tal característica aumenta a ergonomia ao utilizar o SO em um tablet, por exemplo.

 (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Quando menos é mais

Em síntese, a Metro UI preza pela simplicidade, adotando um visual minimalista. Isso significa que ela pretende eliminar elementos desnecessários, tornando a visualização do que é importante mais intuitiva. Essa interface não trabalha apenas com a aparência das ferramentas do sistema, mas dá maior valor ao conteúdo vinculado a cada recurso.

Quais são os benefícios disso para os usuários? Em uma perspectiva genérica, a nova interface do Windows promete oferecer uma resposta mais rápida aos comandos, reduzir a poluição visual do SO e acabar com elementos de distração. Tudo isso, logicamente, sem perder a beleza da plataforma.

Para tanto, os desenvolvedores e designers que trabalharam na construção da interface Metro utilizaram uma forma textual moderna, com fonte mais agradável e símbolos intuitivos – ocasionando o visual minimalista mencionado anteriormente.

 (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Em uma sociedade na qual o mundo virtual é cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, e que sete segundos é o tempo médio que um usuário presta o máximo de atenção em determinado conteúdo, muitas vezes, “menos” pode ser considerado “mais”.

Briga de gente grande

A Apple e a Microsoft, pelo menos aos olhos do mercado, são arquirrivais. Apesar de essas empresas terem algumas semelhanças, como o desenvolvimento de um sistema operacional para computadores e outro para smartphones (até o presente momento), elas possuem algumas visões de tecnologia bem distintas – principalmente no que concerne o gadget do momento, o tablet.

A Maçã adotou uma posição para tal dispositivo de uma ferramenta portátil de acesso à web e a conteúdos como se fosse uma extensão do smartphone. Por sua vez, a organização sediada em Redmond entende o tablet como um PC de menor porte. Essa diferença foi colocada à prova pela Microsoft com a demonstração do Windows 8, o qual pode ser instalado tanto em um computador comum como em eletrônicos portáteis.

A Apple revolucionou o design dos gadgets, isso é inegável. O iPhone, por exemplo, quando lançada sua primeira versão, desafiou o mercado com uma abordagem completamente diferente para o conteúdo vinculado ao aparelho, graças ao exuberante iOS. O dispositivo apelava mais para a parte visual.

Outro fato consumado é que o Windows Phone 7 não atingiu o sucesso planejado pela Microsoft. O SO móvel da empresa não foi páreo para o sistema da Maçã e o Android, o produto da Google que tem alcançado um crescimento impressionante nos últimos anos.

Todavia, a empresa de Bill Gates ressurge nesse cenário de portabilidade com o Windows 8 e sua interface Metro – uma alternativa que promete uma harmonia entre forma (leia-se beleza) e conteúdo. Qual seria o contra-ataque da Apple e da Google?

Cuidado com a empolgação

As imagens e vídeos do Windows 8 (e sua inovadora interface) disseminados na internet exibem um visual atraente e, a princípio, mais prático. Todavia, especialistas e entusiastas não se sentem tão empolgados com a nova plataforma.

O primeiro ponto a ser observado é o desenvolvimento de aplicativos. A Microsoft afirma que programas poderão ser facilmente adaptados para sua nova versão de sistema operacional. Contudo, a construção de softwares para computadores e tablets, por exemplo, possui peculiaridades que são fundamentais para um bom desempenho do app – como o suporte para telas sensíveis ao toque, no caso de eletrônicos portáteis.

Devido a isso, projeta-se um cenário inicial para a plataforma em que os desenvolvedores precisarão fazer uma escolha entre elaborar programas para PC ou portáteis. Com isso, a experiência dos usuários do Windows 8 pode se tornar “quebrada”. Por exemplo, você compra um programa pela Windows Store para utilizar no computador da sua casa. Ao sincronizar tal software, você percebe que ele não é compatível com a versão do SO no seu tablet.

 (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Outra questão a se pensar é a adaptação dos usuários com uma interface com recursos de interação os quais jamais experimentaram antes. Essas observações só poderão ser esclarecidas com o lançamento oficial do Windows 8 – previsto para o ano que vem.

Mesmo com essas ressalvas um tanto quanto negativas para a nova versão da plataforma da Microsoft, a iconografia (símbolos, ícones e imagens) e a tipografia (texto) aparentam um nível de qualidade bem consistente. Essa harmonia entre a forma de apresentação e o conteúdo pode ser revolucionária em longo prazo. Há quem diga que a Metro UI é um protótipo para algo visionário que a Microsoft prepara para seus produtos.

…..

E para você, quais são suas expectativas para o Windows 8 e a Metro UI? Você acredita que a nova interface da plataforma da Microsoft realmente será mais prática e intuitiva?

Publicado em 14/06/2011, em Celular / Smartphone, Desktop, Informática, Notebook / Netbook, Novidades, Tablets e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: