Google+ já enfrenta seus primeiros problemas de privacidade


Gigante de buscas reconhece questões e promete trabalhar em soluções para que sua nova rede social; site ainda possui acesso restrito.

Criado primeiramente para superar o rival Facebook em recursos de privacidade, a nova rede social Google+ possui vários bugs de privacidade.

Apesar de alguns testadores entusiasmados da versão beta pedirem para a Google abrir seu novo site para todos os usuários, está claro que a empresa precisa resolver esses problemas antes de lançar o Google+ de modo mais amplo.

Abrir o portão com essas questões de privacidade provavelmente minaria as chances do Google+ surgir como um rival viável para o Facebook.

Até o momento, a maioria dos usuários que testaram o Google+ disseram coisas positivas sobre o serviço, especialmente em relação ao seu design (Círculos) para facilitar a vida dos internautas na hora de compartilhar posts e conteúdo com diferentes grupos de pessoas, em vez de fazer isso com sua lista inteira de contatos.

Muitos dos problemas atuais de privacidade do Google+ estão ligados ao mecanismo do site para bloquear usuários, segundo uma lista de problemas conhecidos que a própria Google publicou e diz já estar buscando uma solução.

Por exemplo, após um usuário bloquear alguém, essa pessoa bloqueada pode nem sempre ser removida dos círculos prolongados do usuário e os posts dela continuarão no fluxo de atividades do usuário.

De maneira parecida, os posts do usuário feitos antes do bloqueio continuarão na timeline da pessoa bloqueada.

Além disso, após bloquear alguém, um usuário pode continuar nos círculos da pessoa bloqueada, e também pode continuar aparecendo no perfil da pessoa bloqueada como sendo parte de seu círculo. Sobre o último problema, a Google escreveu: “Estamos trabalhando duro para melhorar essa experiência.”

A empresa também está trabalhando para resolver alguns outros bugs não relacionados a privacidade, como o fato de o fluxo de atividades (similar ao feed de notícias do Facebook) nem sempre ser atualizado em tempo real e de os usuários não conseguirem anexar um comentário a outro de maneira sequencial.

Outro problema é que quando um usuário abre o Google+, janelas minimizadas de conversas no Gmail podem ser re-ampliadas e as conversas em janelas de chat no Google+ ou Gmail podem não sincronizar entre elas.

Entre outras notícias relacionadas a sua nova rede social, a Google recentemente anunciou que a partir do próximo dia 13 todos os Google Profiles (Perfis Google) ficarão automaticamente públicos.

Os usuários da Google poderão restringir as informações disponíveis publicamente para apenas seu nome completo e gênero, e manter todo o restante “escondido”. As pessoas também têm a opção de apagar seus perfis da Google.

Publicado em 07/07/2011, em Informática, Novidades e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: