6 dicas para não estourar seu plano de dados 3G


 

Pacotes de dados ilimitados são uma raridade e, normalmente, com preços bastante altos (independente da operadora). Por isso, é bom segurar as transferências do seu smartphone e manter um registro de disponibilidade de dados.

Confira agora algumas dicas para reduzir e controlar seu plano de dados.

Controle melhor seu plano de dados

Potência não é nada sem controle. Essa frase já foi usada para vender amortecedores, mas se encaixa perfeitamente na nossa situação. Não adianta ter um plano de dados de 2 GB mensais se você acaba gastando 3 GB no fim do mês.

Existem alguns jeitos de evitar surpresas como essa e monitorar de perto quanto é que você está consumindo do seu plano de dados.

1. Software de controle

Independente se você possui um iPhone, um iPad ou um dispositivo com Android, existem programas para monitorar o consumo de dados. Em aparelhos da Apple, você pode usar o DataMan Lite. Se usar um Android, uma das melhores opções é o 3G Watchdog.

Ambos possuem suas peculiaridades, mas basicamente funcionam medindo a quantidade de dados enviados e recebidos pela sua conexão 3G ou Edge (também conhecida como 2G). Você insere as informações de vencimento do serviço (quando “zera” o contador de dados) e o tamanho do plano (200 MB, 2 GB, 10 GB etc.). O software então calcula a porcentagem de dados que você já consumiu no mês e emite avisos de alerta quando você estiver próximo de estourar seu pacote.

É bom lembrar também de sempre desabilitar a conexão de dados quando ela não for necessária. No Android, existem softwares, como o APN Droid, que adicionam widgets à Área de trabalho, permitindo ligar e desligar as conexões com apenas um toque.

2. Gerenciamento pelo painel da operadora

A maioria das operadoras possui um painel de controle para monitoramento das informações referentes à sua conta.

Normalmente esse serviço é contratado como uma adição ao plano e permite que o usuário visualize a quantidade de minutos utilizados no pacote de voz e a cota usada do plano de dados. Em muitos serviços, é possível enviar avisos via SMS caso os limites cheguem em 50, 75 e 90% de utilização, por exemplo.

O painel de controle normalmente pode ser acessado pela internet em qualquer computador online. Confira com a sua operadora sobre a disponibilidade do serviço. Às vezes, é melhor pagar uma pequena taxa pelo monitoramento e evitar cobranças enormes no fim do mês.

Diminua seu tráfego de dados

O objetivo de ter um plano de dados é ter conexão quando você precisar, onde você precisar. Por isso é melhor baixar seu consumo de megabytes, de forma que sobre alguma transferência para o fim do mês. Não adianta muita coisa um plano de 10 GB se você consome todo ele em 15 dias.

3. Use as conexões Wi-Fi ao seu redor

Muitos lugares oferecem aos seus clientes conexão sem fios de graça. Cafés, bares, hotéis e restaurantes deixam hotspots abertos, para qualquer um se conectar, ou com uma senha para conexão que pode ser pedida para qualquer funcionário do estabelecimento.

Não é vergonha pedir ao garçom a senha do wireless. Afinal de contas, o estabelecimento está cobrando por aquele serviço, embutindo essa comodidade no valor de todos os outros produtos que você consome.

Dessa forma, você usa a conexão sem fios do seu smartphone e não precisa deixar habilitada a conexão de dados para enviar e receber informações.

Na casa de amigos e parentes, é a mesma história. Assim, você pode estar sempre conectado e sem consumir seu plano sem parar.

4. Utilize um GPS offline

A maioria dos smartphones possui antenas de GPS embutidas, que permitem ao usuário manejar o smartphone como um aparelho de navegação. Muitos serviços, no entanto, dependem da transferência de dados para fazer os mapas funcionarem. Essa transferência é feita por meio do wireless ou da conexão 3G e Edge do seu aparelho.

Existem diversos softwares de navegação que utilizam mapas armazenados na memória interna ou externa do aparelho. Infelizmente a maioria desses aplicativos é paga, mas você pode experimentar as versões de demonstração do iGO Primo (para iPhone) e do Sygic: GPS Navigation (para Android).

5. Mantenha seus arquivos na memória, e não na nuvem

O Cloud Computing chegou para ficar. Serviços como o iCloud e o Google Music permitem que o usuário armazene suas músicas (e outros arquivos) em um servidor online e busque-os quando quiser, onde quiser. A ideia é ótima, mas, infelizmente, as tarifas de planos de dados ainda não acompanharam essa evolução.

Se você quer escutar músicas no seu smartphone ou tablet, armazene seus arquivos no cartão de memória externa. Além de estarem disponíveis para você à hora que forem necessários, você não corre o risco de ficar sem arquivos essenciais porque a região em que você se encontra está com a conexão ruim. E, não menos importante, evita o consumo de tráfego de dados no seu plano.

6. Vá “de leve” com o YouTube

A internet e todo o seu conteúdo são uma maravilha que mesmeriza facilmente seus usuários. Você deve, no entanto, se controlar e maneirar nos serviços de streaming de vídeo. Lembre-se de que um clipe em média qualidade no YouTube tem uma média de 4 MB por minuto.

Isso quer dizer que se você tiver um plano de dados de 200 minutos, pode assistir a apenas 50 minutos de vídeo no serviço (sem contar o carregamento das páginas e a navegação). Levando em conta que uma música tem em média quatro minutos, você pode assistir a pouco mais de 12 clipes por mês antes de estourar seu pacote de dados (novamente, levando em consideração apenas a média de streaming de vídeo, sem contar a navegação).

Isso serve também para videochamadas por 3G (nos aparelhos em que isso é possível) ou acesso remoto à câmera (caso você tenha instalado um software de monitoramento remoto, por exemplo).

Ou seja, se você quer poder navegar sem pagar extras por cotas excedidas, é melhor ficar longe de serviços de vídeo. Ou acessá-los apenas pelo Wi-Fi.

Não é só em smartphones e tablets

Vale lembrar que a maioria dessas dicas funciona também para quem tem um computador com modem 3G. É claro que você não vai baixar widgets do Android ou aplicativos para iPhone no seu laptop, mas atitudes como ativar o painel de controle da operadora e visualizar menos conteúdos online ajudam você a economizar nos dados desses dispositivos também.

. . . . .

Você tem alguma outra dica de como economizar no plano de dados para celulares e tablets? Deixe seu comentário aqui em baixo e ajude outras pessoas a salvarem bits e bytes que, de outra forma, seriam jogados fora.

Publicado em 23/08/2011, em Informática. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: